domingo, 30 de março de 2014

Pós-Impressionismo: Van Gogh e o contributo para o Expressionismo

27 - Março - 2014
Sumário: Pós-Impressionismo: Van Gogh e o contributo para o Expressionismo

Pós-Impressionismo

As tendências do final do século XIX, ditavam um afastamento progressivo da realidade como única inspiração para a pintura. 
Com este sentimento na arte, a frase célebre de Alberti que influênciou artistas durante quatro longos séculos, foi posta em causa: "Um quadro é uma janela aberta para o mundo." (Tratado De Pictura, 1435), bem como a o designio de que cada pintura deveria ter explicitamente uma narrativa.
Em 1890, Maurice Denis contribui com a seguinte ideia: " Antes de ser um cavalo, uma mulher nua ou qualquer outra coisa, um quadro é uma superficie plana coberta de cores dispostas numa determinada ordem". Rompendo assim, com os valores artisticos que prevaleceram durantes séculos na cultura artistica, a cor e a composição destacaram-se da temática. 
Além disso, a descoberta do "Eu" também contribuiu para uma mudança de paradigma na pintura.
O Impressionismo foi alvo de algumas criticas de Van Gogh e Gaugin, apontavam que os impressionistas não contemplavam as emoções e os sentimentos no acto de pintar. Gauguin vai ainda mais longe e critica a falta de simplicidade e espontaneadade.
Cézanne também censurava que a razão e a inteligência não eram tidas em conta na hora de interpretar a natureza na tela.
A critica destes artististas numa ansia de procurar uma arte capaz de intrepretar as necessidades do Homem do século XX, deixaram um legado para os movimentos que iriam surgirar daí por diante, assim sendo, Van Gogh inspirou os expressionistas, Cézanne os Cubistas e Gauguin os pintores que procuravam a simplicidade da arte primitiva.

Van Gogh 

Vicent Van Gogh (1853-1890), nasceu em Grout Zundert, Holanda.
Era filho de um pastor protestante, atrevessou uma juventude depressiva e inquitante que não permitia uma fácil integração social. Factor que o fez dedicar-se a estudos teológicos e à envagelização das classes mais pobres e fragilizadas.
Com 27 no ano de 1880 dedicou-se à pintura onde combatia a sua profunda angustia e solidão, passando pela academia de Antuérpia.
A obra de Van Gogh teve influências no seu percurso religioso nas temáticas realistas, quando denunciava a condição humilde sofrida dos camponeses.
Esteve em Paris em 1886, onde conheceu Degas, Gauguin e Seurat, debatendo ideias e defendendo que a pintura deveria traduzir tensões, energias e emoções do foro emocional e interno do artista e que a cor, deveria ser aplicada com toda a força vibrante como sendo um vinculo ao interior do artista.
Em 1888, foi para Arles procurando condições para expressar a sua arte e explorar as pontencialidades da cor.
Van Gogh sobre o seu quadro "Café de Noite" escreveu numa carta a seu irmão Theo: "No meu quadro Café da noite" tentei exprimir a ideia de que o café é um lugar onde todos se podem perder, tornar-se loucos, cometer crimes. Enfim, quis manifestar, por assim dizer, os poderes da obscuridade num local público de baixa categoria, através de um verde Luis XV e do toldo em contraste com verde-amarelo e o aspecto verde-azul, numa atmosfera como o inferno do diabo, de azul pálido."
O seu estado depressivo foi agravando ao longo da vida, e nos ultimos dois anos de vida teve um agravamento do estado de saúde com muitas crises psíquicas e de desespero que o levaram a muitos internamentos em hospícios. Contudo, com este estado de demência Van Gogh teve um periodo intenso de criatividade, um periodo riquissímo para o artista.
Em 1890, foi viver para Auvers e um ano após suicidou-se depois de vários episódios de crises de loucura.


Auto-retrato, 1887
Fonte: http://img248.imageshack.us/img248/2631/autorretratodl9.jpg


Esplanada de Café à noite, Praça do Forum, Arles, 1888
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/b6/Gogh4.jpg/300px-Gogh4.jpg


Estrada com cipreste sob céu estrelado, 1890
Fonte: http://www.fisica.ufmg.br/~dsoares/UAI/vangogh-road.jpg


Quarto de Van Gogh em Arles, 1888
Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-LVVPmP6lpRE/UK2A8_x-1DI/AAAAAAAAABk/TfOwdbv_YK4/s1600/o-quarto-de-van-gogh-em-arles-_-1889-_-oleo-sobre-tela-920-x-730-mm.jpg


A ponte de Langlois em Arles, 1888
Fonte: http://pt.upphotos.net/wallpapers/2013/02/Vincent-Van-Gogh-Ponte-de-Langlois-em-Arles-com-mulheres-lavando-1024x1280.jpg


Seara de trigo com ciprestes, 1889
Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-cZE7r68qBC8/Tfy21rkdvaI/AAAAAAAAAxs/-al4EO8XZUk/s400/vangogh-600x465.jpg


Os girassóis
Fonte: http://1.bp.blogspot.com/-DDSkYMSA3ow/UBb9mxIWQFI/AAAAAAAAAbk/I_P0Wd3fl8Y/s1600/os-girassois-van-gogh.jpeg

terça-feira, 25 de março de 2014

Neo-Impressionismo


20 - Março -2014
Sumário: Neo-Impressionismo
.............................................................................................

O Neo-Impressionismo foi dinamizado por Georges Seurat (1859-1891) dando continuidade ao Impressionismo como reinterpretação do mesmo. Seurat criticava o Impressionismo por não alcançar uma perspectiva meticulosa e cientifica da natureza. Os estudos de Seurat deram origem ao Divisionismo, de uma aplicação em pequenos pontos de cor pura sobre a tela. 
Seurat influênciou-se  pelos trabalhos teóricos sobre a óptica e sobre a cor, que defendem que a cor é afectada pela intensidade da luz e pelas cores vizinhas percebidas em simultâneo pelo olho. Segundo "as leis do contraste simultâneo" de Chevreul, cada cor afecta o tom que lhe estiver próximo com a sua cor complementar. 
A pintura de Seurat, denominada como "pintura óptica", consistia na aplicação de pequenos pontos complementares juntos, técnica designada como, pontilhismo. O contraste simultâneo tinha como objectivo que a percepção da cor resultasse da mistura destes tons na retina, ou seja, à percepção da cor-luz, e não através da mistura de tons de cor-pigmento sobre a superficie da tela. 
Em 1884, Seurat expôs no Salão dos Independentes com a obra "Banho em Asníères", uma obra que espelha uma composição repleta de luminosidade e de cor.Seurat teve em Paul Signac (1863-1935) o seu discípulo, Signac continuou o seu legado publicando as teorias sobre a aplicação cientifica da cor, "De Eugéne Delacroix ao Neo-Impressionismo" (1899).
Os Neo-Impressionistas não tiveram seguidores de primeira linha, contudo é evidente a influência em movimentos que sucederam. Os Divisionistas concederam a primazia à expressão através da cor.


Modelo sentado de perfil, 1887, Seurat.
Fonte: http://www.spanisharts.com/history/del_impres_s.XX/neoimpresionismo/imagenes/seurat_modelo_perfil_punt.jpg


Modelo de frente, 1887, Seurat.
Fonte: http://www.spanisharts.com/history/del_impres_s.XX/neoimpresionismo/imagenes/seurat_modelo_frente_punt.jpg


Um Domingo à tarde na Ilha Grande Jatte 1884-1886, Seurat
Fonte: http://obviousmag.org/archives/uploads/2012/10/01/01_Un_dimanche_apres_midi_a_lle_de_la_Grande_Jatte_1884_1886_Georges_Seurat_01.jpg


Banho em Asnières, 1883-1884, Seurat.
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/eb/Baigneurs_a_Asnieres.jpg


As modelos, 1887-1888, Seurat.
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/19/Georges_Seurat_-_Les_Poseuses.jpg


A parada ou o prelúdio do espectáculo (1887-1888), Seurat.
Fonte: http://pavlopoulos.files.wordpress.com/2009/07/seurat-parade-de-cirque-1887-88.jpg


O circo, 1891, Seurat.
Fonte: http://abstracaocoletiva.com.br/wp-content/uploads/2013/01/O-circo-Georges-Seurat.jpg


Antibes: A nuvem cor-de-rosa, Paul Signac, 1916.
Fonte: http://pt.wahooart.com/Art.nsf/O/7Z4QL4/$File/Paul-Signac-Antibes-the-Pink-Cloud.JPG


A boia vermelha, 1885, Paul Signac.
Fonte: http://rlv.zcache.com.pt/a_boia_vermelha_por_paul_signac_pointillism_do_vi_poster-rb1f806e0857344e1b18e402088bdd417_wvc_8byvr_324.jpg

quarta-feira, 19 de março de 2014

O Impressionismo em Monet, Camille Pissarro, Alfred Sisley, Fréderic Bazille, Gustave Caillebotte, Paul Cézanne, Henri Toulouse-Lautrec, Paul Cézanne e Auguste Rodin.


13 - Março - 2014
Sumário: O Impressionismo em Monet, Camille Pissarro, Alfred Sisley, Fréderic Bazille, Gustave Caillebotte, Paul Cézanne, Henri Toulouse-Lautrec, Paul Cézanne e Auguste Rodin.

Claude Monet (1840-1926)

Monet é um dos grandes artistas Impressionistas, criadorr de uma obra riquíssima, cujas principais características são:
- Fragmentação do espaço;
- Diluição da forma;
- Esbatimento do desenho;
- Desmaterialização da pintura;
- Estudos em plein air;
- Vibrações e reflexos da luz sobre energia solar corpos e superficies.


Gare de Saint-Lazare de 1877
Fonte:  http://files.myopera.com/cojaku/albums/11483172/Claude%20Monet%20-%20Gare%20Saint%20Lazare,%20Pari.JPG



A Catedral de Rouen
Fonte: http://2.bp.blogspot.com/-iY4NPwtQ3U4/UD1rY8PjSfI/AAAAAAAAABE/eBIWsTvMHLM/s1600/Impressionismo%2BCatedral%2Bde%2BRouen.jpg

Camille Pissarro (1830-1903)

Este artista é um dos grandes divulgadores impressionistas, do seu método e das exposições do movimento.


Os telhados vermelhos, pedaço de aldeia, um efeito de inverno, Camille Pissarro 1877

Fonte:  http://www.coldbacon.com/art/pics/pissarro/pissarro-redroofs.jpg


Primavera, ameixeiras em flor, Camille Pissarro 1877

Fonte:  http://rlv.zcache.com.pt/o_jardim_vegetal_com_as_arvores_na_flor_cartoes-r2728f4d8ae0944b380d0e207444dce0d_xvuak_8byvr_512.jpg


A ponte Boieldieu en Rouen, Sol Poente, tempo brumoso,  Camille Pissarro 1896
Fonte:  http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/14/Pissaro-pont-mus% C3% A9eRouen.jpg

Alfred Sisley (1839-1899)

Grande companheiro de Monet e Renoir nas sessões de Pintura ao ar Livre e na partilha de saber e experiência.


A inundação em Port-Marly, Alfred Sisley 1876
Fonte:  https://www.infopedia.pt/mostra_imagem.jsp?recid=875


Ponte de Moret, Alfred Sisley 1893
Fonte:  http://images5.fotop.net/albums6/golfer/Paintings01/Alfred_SISLEY_le_pont_de_Moret_1893.jpg

Fréderic Bazille (1841-1870)

Um dos artistas pioneiros do movimento, faleceu em combater na guerra com a Prússia.


Reunião de familia
Fonte:  http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/6d/Fr% C3% A9d% C3% A9ric_Bazille_001.jpg

Gustave Caillebotte (1848-1894)

Artista de uma enorme fortuna, suportou financeiramente o grupo de artistas impressionistas em momentos menos auspiciosos, adquiria as obras dos restantes artistas e amigos como alavanca financeira.



Os Aplainadores de Parquet, Gustave Caillebote 1876
Fonte:  http://noticias.universia.com.br/br/images/tiempo%20libre/r/ra/ras/raspadores-assoalho-gustave.jpg

Henri Toulouse-Lautrec (18-1901)

Outro grande artista deste movimento tão rico, Toulouse-Lautrec tem como caracteristicas o desenho fugaz, rápido e expressivo. As suas composições enquadram-se na linha de Degas e cultiva o gosto de temas sobre a boémia.


No Moulin Rouge, Toulousse-Lautrec 1892
Fonte:  http://uploads4.wikipaintings.org/images/henri-de-toulouse-lautrec/the-promenoir-the-moulin-rouge-1895.jpg

Paul Cézanne (1839-1906)

Este artista teve um papel importante na afirmação do Impressionismo. 


A casa do enforcado em Auvers-sur-Oise, Cézanne 1873
Fonte:  http://4.bp.blogspot.com/-uzBqrsv7D1M/UC-UaSWI2YI/AAAAAAAAD3M/6p5EXVH8bTA/s1600/pinturaacasadoenforcado1873-thumb.jpg


A Ponte de Maincy, Paul Cézanne 1879
Fonte:  http://operamundi.uol.com.br/arquivos/upload/Cezanne_Maincy.jpg


L'Estaque, Paul Cézanne 1878-1879
Fonte:  http://www.postersmagic.com/images/ap-1181101bf.jpg

Auguste Rodin (1840-1917)

Rodin foi um dos Impressionistas de maior destaque.



Homem a andar, Rodin 1877
Fonte:  http://www.culturamidia.com.br/camilleclaudel/galeria_rodin/rd_obra_02.jpg



A catedral, Rodin 1907
Fonte:  http://2.bp.blogspot.com/_btPFCm86baE/S6ng6IHCRQI/AAAAAAAAAhw/krGOKm6Z-Ts/s1600/rodin-la+catedral+1908.jpg



O beijo, de Rodin 1886
Fonte:  http://comeramaredecorar.files.wordpress.com/2013/04/o-beijo-de-rodin.jpg



Os Burgueses de Calais, de Rodin 1884-1895
Fonte:  https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/da/Auguste_Rodin-Burghers_of_Calais_London_%28photo%29.jpg



O pensador, Rodin 1880
Fonte:  http://3.bp.blogspot.com/_wHYxMcLpPxU/S8mdaedauII/AAAAAAAAAB4/IAttODyh1vI/s400/rodin.jpg


domingo, 9 de março de 2014

Características da pintura impressionista | O Impressionismo em Manet, Degas e Renoir.

6 - Março - 2014
Sumário: Características da pintura impressionista.
O Impressionismo em Manet, Degas e Renoir.
.......................................................................................

A pintura impressionista na sua forma singular e espontânea de expressão reproduz sensações ópticas da paisagem, gerando vibrações coloridas e luminosas dos objectos e do espaço. 
O método de aplicação da cor sobre a tela é diferente do que até então se praticava, aplicavam a cor directamente do tubo na superfície da tela em pinceladas rápidas e leves. Esta técnica proporciona cores claras e vibrantes de grande luminosidade, gradualmente abandonou-se o claro-escuro e o preto.
Os artistas impressionistas procuravam novos pontos de vista, insólitos, curiosos e pitorescos resultavam em enquadramentos inesperados.
Em 1863, o grupo impressionista saiu do anonimato e apoiados pelo Imperador Napoleão III, constituíram o Salão dos Recusados com as obras não aprovadas pelo júri do Salão Oficial do mesmo ano.
A obra "O almoço na relva" de Manet (1832-1883) foi o expoente mediático de toda a exposição de proporções escandalosas, mudou definitivamente o rumo da história da arte. Outra obra que provocou grande impacto mediático foi a obra "Olympia" também de Manet. Obras emblemáticas que exaltam o tema do nú feminino questionando todas as moralidades da sociedade contemporânea.


Almoço na relva, Manet 1863
Fonte: http://img94.imageshack.us/img94/9547/cid1d94a721882448fbaadd.jpg


Olympia, Manet 1863
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/6a/Manet,_Edouard_-_Olympia,_1863.jpg


Música nas Tulheiras, Manet 1860
Fonte: http://uploads1.wikipaintings.org/images/edouard-manet/music-in-the-tuileries-gardens-1862.jpg

Edgar Degas (1834-1917)

Foi um dos grandes artistas dinamizadores das exposições impressionistas.
Enquanto artista recusou a prática da pintura en plein air, esta atitude levou à reprodução de imagens em atelier a partir de momentos da realidade. Degas além de pintor foi um grande fotografo do seu tempo, apreciava perspectivas invulgares e aleatórias muitas delas captadas das corridas de cavalos e das aulas de dança que observava.


O Absinto, Edgar Degas 1875
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e8/Edgar_Degas_-_In_a_Caf%C3%A9_-_Google_Art_Project_2.jpg


Cavalos de Corrida diante das tribunas, Edgar Degas 1866-1868
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/7/72/Edgar_Germain_Hilaire_Degas_040.jpg



Recinto de corridas, jockeys amadores, Edgar Degas 1876
Fonte: http://0.static.wix.com/media/e085bb_3b1c7143967cda373d81d51843cda855.jpg_1024


O foyer de dança na Ópera da Rua le-Peletier, Edgar Degas 1872
Fonte: http://www.impressionist-art-gallery.com/images/Dance_Foyer_at_the_Opera.jpg

Auguste Renoir (1841-1919)

Renoir enquanto artista rompeu com a norma tradicional de representação do espaço, trocou as regras cientificas da perspectiva linear (pirâmide visual) propondo princípios puramente ópticos baseado no tratamento da luz e cor, privilegiando os efeitos luminosos, atmosferas vibrantes e superfícies transparentes. 


Baile na Moulin de la Galette, Montmartre, Renoir 1877
Fonte: http://galeriadefotos.universia.com.br/uploads/2012_01_20_15_26_451.jpg


O Baloiço, Renoir 1877
Fonte: http://4.bp.blogspot.com/-puJ6A0ykAOE/UIQmezQURwI/AAAAAAAAAfM/skftnrC9XBw/s1600/Sem+T%C3%ADtulo.jpg