quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Realismo - A pintura e a consciência social

30 - Janeiro - 2014
Sumário: Realismo - A pintura e a consciência social
.......................................................................................

A pintura Realista divide-se em duas tendências, uma de compromisso social e politico e outra mais focada na observação da natureza, denominada tendência naturalista.

Honoré Daumier (1814-1879) - A sua obra denúncia as duras condições de vida das pessoas.


A Rua Transnonain, 1834
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/5c/Honor%C3%A9_Daumier_-_Rue_Transnonain,_April_15,_1834_-_WGA5966.jpg


A Lavadeira, 1863
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e5/Honor%C3%A9_Dumier_A_lavadeira.jpg

Jean-François Millet (1814-1875) - A sua obra têm profundo sentido social, retratando o mundo camponês e quotidiano na sua simplicidade.


Angelus, 1858-1859
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/57/Jean-Fran%C3%A7ois_Millet_Angelus.jpg


As respigadoras, 1857
Fonte: http://1.bp.blogspot.com/_fKJ9V60X4sM/TUmPRkSb3VI/AAAAAAAAABA/pTw97xGJchs/s210/as%2Brespigadeiras.jpg

Gustave Courbet (1819-1877) - Courbet é o mentor do movimento influenciado ideologicamente pelo poeta Baudelaire e por Proudhon.


Bonjour, Monsieur Courbet
Fonte: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/de/Gustave_Courbet_010.jpg


Auto-retrato com cão preto, 1842
Fonte: http://rlv.zcache.com.br/gustave_courbet_auto_retrato_com_um_cao_preto_cartao_postal-r2eaf94366f1e41d4b74cece943544f99_vgbaq_8byvr_512.jpg


Enterro em Ornans, 1850
Fonte: http://4.bp.blogspot.com/-sGM5rLTehdc/UVYpmqQOgrI/AAAAAAAAACs/Lzrx-Itgw8Y/s1600/enterro.jpg


Interior do meu atelier, uma alegoria real, resumo de sete anos da minha vida de artista, 1854-1855
Fonte: http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/courbet/allegory.jpg


A revolução de 1848 derrubou a monarquia sendo proclamada a república, esta mudança fortaleceu e consolidou o Realismo como movimento artistico.
A Salon do mesmo ano foi aberto a todos os artistas, em que Millet expôs a sua obra dando impulso ao Realismo, consagrado posteriormente por Courbet, quando na Exposição Universal de Paris de 1855 foi negada a admissão da sua obra.
Como tal, não aceitando esta decisão Courbet ao seu estilo irreverente construiu um pavilhão alternativo que denominou como "Le Réalisme", foi desta forma consagrado o Realismo como arte que deve "ser capaz de reflectir os costumes, as ideias, o aspecto da minha época, ser não só pintor, mas também um homem, numa palavra: fazer arte viva. esse é o meu objectivo."

Sem comentários:

Enviar um comentário